201711.270

Intercâmbio: é preciso se organizar

Com a chegada do fim do ano, os preparativos e planos para o ano que está por vir se intensificam. É também o período em que boa parte dos interessados em fazer um intercâmbio começa a preparar documentos e afinar detalhes da viagem. Preparar-se com antecedência tem várias vantagens, desde economizar nas passagens aéreas até não se enrolar com a documentação em países que exigem vistos e outros trâmites burocráticos.

De acordo com a Belta (associação das agências de intercâmbio), o Canadá é o destino favorito entre os brasileiros. Aberto a culturas estrangeiras e mais barato que outros destinos, o país recebe intercambistas do Brasil que visam, entre outras atividades, fazer um curso de inglês (idioma mais escolhido entre os que buscam uma experiência no exterior). Os períodos de alta temporada (julho e dezembro) são os mais populares entre adolescentes e são também os de custos mais elevados devido à alta temporada, feriados e férias coletivas no Brasil.

Entretanto, se engana quem pensa que só os adolescentes gostam de estudar fora do país. Segundo matéria publicada no jornal Folha de São Paulo, o intercâmbio está deixando de ser uma prática predominante entre os mais jovem. A taxa de intercambistas com mais de 45 anos cresceu nos últimos meses.

Além dos cursos de línguas, os intercâmbios também podem visar cursos profissionalizantes, high school (equivalente ao ensino médio brasileiro) ou cursos que aliam estudos ao trabalho, com programas de trainee e voluntariado. Em programas de graduação e pós-graduação, os trâmites são mais complexos. O candidato precisa comprovar suas qualificações acadêmicas, realizar provas específicas, teste de proficiência e preparar documentos do histórico acadêmico, que, em geral, precisam passar por uma tradução juramentada.

Outros pontos importantes, além de escolher um destino e comprar as passagens, é pesquisar se o programa escolhido exige teste de proficiência e se o país de origem pede um visto de estudante, de turista ou de trabalho. Alguns países exigem certificado internacional de vacinação, emitido pela Anvisa. Além disso, pesquisar a hospedagem e definir um plano de saúde internacional são protocolos essenciais. Caso a tradução de documentos seja necessária, a Aliança Traduções é o lugar ideal para a sua necessidade.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *