201910.140

“They” como pronome singular não-binário

Nós mudamos com a língua ou a língua muda com o mundo?

Merriam-Webster, o mais antigo dicionário dos Estados Unidos, reconheceu oficialmente em setembro o uso do pronome “they” como um pronome singular para uma pessoa cuja identidade de gênero é não-binária. (Confira em: https://www.merriam-webster.com/words-at-play/new-words-in-the-dictionary)

O uso do “they” no singular pode parecer estranho aos nossos ouvidos em um primeiro momento, mas segundo Merriam-Webster, remonta ao fim do século 1300. A evolução do termo, segundo eles, é similar ao pronome “you”, que antigamente definia apenas o plural, e hoje também é usado como singular.

Imagine que você achou a carteira de uma pessoa em um restaurante, você não sabe o gênero da pessoa e a língua inglesa não possui um pronome “gender-neutral”. Nessa situação, é comum que alguém diga: I found their wallet.

Uma outra opção seria dizer “I found his/her wallet”, mas essa construção não flui tão naturalmente.

O uso de “they” na escrita também é bastante prático, em um contrato de trabalho que fale das obrigações do empregado, podemos simplesmente substituir “He/she will be responsible for his/her duties” por “They will be responsible for their duties”.

Na prática, o uso do “they”, mesmo no singular, continua seguindo as regras do pronome “you” e é conjugado com o verbo no plural.

Outras palavras que entraram no dicionário foram “vacay”, abreviação de “vacation”, “sesh”, abreviação de “session” e “fabulosity”, qualidade, estado ou natureza de quem é fabuloso.

Mas como uma palavra é adicionada ao Merriam-Webster?

A resposta mais simples, segundo o próprio site da empresa, é o uso.

Os editores do Merriam-Webster passam de uma a duas horas por dia monitorando o uso de palavras em materiais publicados, livros, jornais, revistas e publicações eletrônicas. Eles buscam novas palavras, novos usos para uma palavra, variações na grafia, entre outras coisas. Essas ocorrências são então colocadas em um sistema de computador, criando uma citação.

A citação deve incluir a palavra, um exemplo da palavra usada no contexto e a referência bibliográfica de onde a palavra e o exemplo foram extraídos.

A partir daí, a quantidade de citações de uma palavra é analisada, verificando a disseminação de seu uso ao longo do tempo.

Merriam-Webster considera que a mudança na língua é um processo natural e que suas referências devem refletir esse processo. Ao usar o processo de comprovação por citação eles esperam manter a sua autoridade como especialistas na língua, sem serem autoritários.

Links úteis:

https://www.merriam-webster.com/help/faq-words-into-dictionary

https://www.theguardian.com/science/2019/sep/17/merriam-webster-they-nonbinary-pronoun

https://www.merriam-webster.com/words-at-play/singular-nonbinary-they

https://www.merriam-webster.com/words-at-play/nonbinary-they-is-in-the-dictionary

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *